CINEMATECA POPULAR BRASILEIRA

Filmografias & Cronologias

OS ÓCULOS DO VOVÔ, 1913, Pelotas, RS.

SOBRE O FILME

 

SINOPSE:  O menino peralta pinta os óculos de seu avô enquanto este dorme. Ao acordar, o avô leva um susto, diante da cegueira imaginada, criando uma série de confusões dentro de casa.

FICHA TÉCNICA: prd: Francisco Vieira Xavier e Francisco Santos; dir e mtg: Francisco Santos; fot e fcn: –; let: –; loc: Pelotas (RS); cpr e dis: Guarany Fábrica de Fitas Cinematográficas; BP, 15 min, gen: comédia.

ELENCO: Francisco Santos (Vovô), Mário Santos (Neto), Graziela Diniz (Mamãe) Jorge  Diniz (Alberto Silva), Oscar Araújo (doutor Silveira).

COMENTÁRIOS: O filme foi localizado por Antonio de Jesus Pfeil em poder de Yolanda L’Huillier, neta de Francisco Santos. em São Paulo. O material foi recuperado na Escola de Comunicações e Artes da USP, por Manfredo Caldas e ganhou trilha sonora própria, sendo exibido em inúmeros festivais, no de Gramado em 2009. O curta é considerado o filme de ficção mais antigo produzido no Brasil, sendo que de seus 15 minutos, restaram pouco mais de quatro.

FONTE: CINEMATECA BRASILEIRA – http://www.bcc.org.br/filme/detalhe/001395

 

 

SITUAÇÃO DO FILME: EM DOMÍNIO PÚBLICO

O  filme Os Óculos do Vovô foi lançado em 1 de maio de 1913 no Coliseu Santa Mariense, em Santa Maria e entrou em domínio publico em 01/01/1984, conforme lei de direitos autorais no Brasil que estabelece que passados 70 anos de sua primeira exibição pública, a obra cinematográfica entra em domínio público no primeiro dia do ano seguinte. Conforme recorte abaixo publicado no suplemento cultural produzido pelo governo do Paraná em 1995, que noticia a publicação de livro sobre a obra de Francisco Santos, o filme aparece catalogado como de 1913.

Domínio público é uma condição jurídica na qual uma obra não possui o elemento do direito real ou de propriedade que tem o direito autoral, não havendo, assim, restrição de uso de uma obra por qualquer um que queira utilizá-la.

HEMEROTECA DIGITAL BRASILEIRA

Notícias sobre o filme publicadas nos jornais disponíveis na Biblioteca Nacional.


Seleção de matérias sobre o filme, clique no link, procure na página o título da matéria listado abaixo.

Esta cronologia não contém todo o conteúdo disponibilizado nos jornais. Em caso de necessidade de mais informações, consulte a Hemeroteca Digital Brasileira e boa pesquisa.

DIRETOR

Francisco Dias Ferreira Santos, em arte mais conhecido como Francisco Santos, foi um cineasta, diretor de fotografia, ator de teatro, jornalista e fotógrafo nascido na cidade do Porto, em Portugal, em 1873. Radicado em Pelotas (RS), foi um dos líderes do Ciclo de Pelotas, ao lado de Francisco Vieira Xavier, parceiro em quase todos os seus filmes.

Para ler a biografia completa acesse o site História do Cinema Brasileiro.

 

FILMOGRAFIA

Playlist do Diretor com os filmes disponibilizados no Youtube.

CINEMA BRASILEIRO EM UM CLIQUE

A Cinemateca Popular Brasileira, organizada pelo Armazém Memória a partir de filmes publicados no Youtube, tem por fonte de pesquisa o Dicionário de Filmes Brasileiros (1908-2002) de Antônio Leão da Silva Neto e os catálogos da ANCINE a partir de 2003. Disponibiliza à consulta filmografias de diretores e diretoras, bem como a cronologia dos filmes nacionais por ano de lançamento nos cinemas ou festivais. As playlists podem ser consultadas por gênero, direção e ano, além das mostras e coletâneas organizadas pelo canal. A difusão e acesso à produção cultural e cinematográfica brasileira é fundamental para o avanço de nossa sociedade nas áreas de educação, cultura e direitos humanos.

No acervo da Cinemateca Popular Brasileira estão reunidos atualmente mais de 40% dos filmes nacionais de longa metragem produzidos nestes mais de 100 anos de cinema brasileiro. Dispersos em centenas de canais de usuários do Youtube, ao menos uma vez por ano atualizamos o catálogo, mediante manutenção de links quebrados e varredura no Youtube, para inclusão de vídeos ainda não catalogados no Canal.

ESCLARECIMENTO SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS

A Cinemateca Popular Brasileira em conformidade com a legislação de direitos autorais, só publica em seu canal do Youtube filmes em domínio público ou autorizados pelos detentores do direito autoral, deste modo, os filmes postados em outros canais, que não estejam nesta condição, não são de nossa responsabilidade. 

A relação do portal com os filmes postados por terceiros que aparecem em nossos catálogos e que não estão em domínio público, é estabelecida através de links entre nossas playlist e a página do filme postado em canal de terceiros, cujos responsáveis não possuem nenhum vínculo com o trabalho que realizamos. 

Estes filmes  aparecem em nosso portal e canal do Youtube, enquanto o link de acesso estiver disponível no canal de origem. Caso o link esteja quebrado, o filme não aparecerá em nossas páginas. Só reaparecerá, a medida que outros usuários do Youtube disponibilizem o filme em seus canais e os links sejam trocados durante as manutenções periódicas.

Para mais informações e dados estatísticos consulte nossa política do acervo.

DADOS ESTATÍSTICOS DO PROGRAMA

Filmes reunidos em nosso acervo, através do monitoramento da circulação do cinema brasileiro no Youtube.

ACERVO DE FILMES RECOLHIDOS

Catálogo Geral

Braza Dormida (Humberto Mauro 1928) – Drama

O jovem Luís Soares é mandado para o Rio de Janeiro pelo pai industrial, para estudar. Na cidade grande, Luís gasta toda a mesada e abandona os estudos. Consegue emprego como gerente de uma usina no interior e se apaixona pela filha do proprietário. Enciumado, o ex-gerente escreve cartas anônimas ao dono da usina revelando o namoro de sua filha com Luís. Não querendo o casamento, o pai afasta a filha da usina, mas, durante uma festa, os dois se apaixonam de novo. Enquanto acontece a festa, o ex-gerente joga uma bomba na usina e, quando Luís retorna, entram em luta corporal, caindo o ex-gerente num bujão de melado fervente, onde morre. Percebendo a integridade e as boas intenções do rapaz, o proprietário finalmente permite o casamento dos dois.

Canção da Primavera (Igino Bonfioli 1923) – Aventura

Quando da morte de seu pai, Luiz Roldão jurou unir pelo casamento a família de Bento (melhor amigo de seu pai) e a sua. A família de Luiz Roldão, um fazendeiro severo mas bom, a mulher Brites (sempre às voltas com os criados), a filha Lili, o filho Jorge, a afilhada Lina (neta do velho Luiz), a irmã Salustiana. Para satisfazer a promessa feita, Jorge está, contra a vontade, noivo de Rosita, filha do compadre Bento. Salustiana namora com o barbeiro Juca, o que provoca a ira de Roldão. Rosita não ama o noivo, orientada pelo padre Belisário, resolve partir da cidade. Mas, após muitas reviravoltas, tudo se resolve, com o casamento de Jorge e Lina.

No Paiz das Amazonas (Joaquim Gonçalves de Araújo e Silvino Santos 1922) – Documentário

Documentário sobre a Amazônia produzido para exibição na exposição comemorativa do Centenário da Independência. O filme mostra a cidade de Manaus, os grandes lagos amazônicos, a pesca do peixe-boi e do pirarucu, os seringueiros e o preparo do látex, os índios, a vida rústica do nosso sertanejo, a estrada Madeira-Mamoré, o preparo do guaraná. O regresso da expedição a Manaus, numa frágil embarcação a vapor, por sobre cachoeiras perigosíssimas.

CINEMA BRASILEIRO

NUM CLIQUE

 

DIRETORES E DIRETORAS

METRAGENS

Longa   Média   Curta

FONTES

 Dicionário de Filmes Brasileiros - Antonio Leão da Silva Neto (1908-2002)

Dicionário de Filmes Brasileiros (1908-2002)

Catálogos (2002-Hoje)

ACERVO DE FILMES RECOLHIDOS

Localidades em que os filmes foram rodados

Rede de Acesso Local (em estudo)

CINECLUBE

Projeto em estudo.

Criação de um servidor de filmes nacionais.